20/03/2008



o guarujá passa
alguma coisa acontece
minha pressa vira prece
e o guaíba deságua na calçada

se o guarujá passa
me vem à cabeça
a balada do pintor
que pintava de mãos amarradas

a imagem daquele louco
que dizia o verdadeiro quadro
nunca estar pronto

esse é o ponto
a poesia me sabe
quem sabe eu sei?

amor é droga pesada
não é melhor em pasárgada
mas se o guarujá passa
antes fosse amigo do rei

a vida é já
tudo passa
passa o guarujá


alexandre brito
do livro Zeros / Coleção Petit-Poa

9 comentários:

  1. Belo Blog!

    quero pra mim
    poema bom
    do início ao fim

    ResponderExcluir
  2. Lindo, Alexandre! Passa o Guarujá, passa o Ipanema, mas a vida é aqui. Bjus : )

    ResponderExcluir
  3. joão pedro wapler25 de março de 2008 10:55

    Muito bonito. Muito musical.

    ResponderExcluir
  4. "A poesia me sabe".
    É bem por aí nosso canto!

    ResponderExcluir
  5. gostei bastante do poema! legal a ligação com o poema do Manuel "não é melhor em pasárgada/mas se o guarujá passa/antes fosse amigo do rei".
    parabéns Alexandre!

    ResponderExcluir
  6. Amor é droga pesada
    não é melhor em pasárgada...

    Não é mesmo... eu vim de la ontem e... não é mesmo =D

    Virei fã!

    ResponderExcluir
  7. um encanto de palavras. são sempre doces as tuas. :)

    beijão, alexandre. lindo lindo teu blog!

    ResponderExcluir
  8. a poesia é um vestido longo que eu na ignorância do meu ser insisto em vestir com todo cuidado.

    ResponderExcluir
  9. alexandre brito em seus poemas devidamente escritos com sutileza . POEMAS BEM ELABORADOS E DIGERIDOS COM APREÇO.. GOSTO DA LINGUAGEM SUAVE QUE TENS.. SEM SER PEDANTE NEM REPETITIVO
    ( na descrição poética )
    marcia/mec

    ResponderExcluir